expos      txts      e-books     bio

Anna Bella & Lygia & Mira & Wanda


[03 de março de 2018]



Esta é a primeira exposição assinada pela equipe de curadoria do MAC-Niterói – que chegou junto à equipe de direção há um ano – cujo enfoque é a importante coleção de João Sattamini, em comodato no museu. Com cerca de 1300 obras feitas, em sua maioria, por artistas brasileiros e em um arco temporal que vai do começo do século XX ao presente, estabelecer um recorte para uma curadoria que tem a coleção como ponto de partida, certamente não se trata de uma tarefa simples.

Tendo em vista que a arquitetura do mezanino tem seções bem definidas, decidimos ocupar cada uma delas de maneira a sugerir pequenas exposições individuais. Optamos, nesse momento, por prestar uma homenagem a quatro das mais importantes artistas visuais ativas no Brasil entre meados do século XX e a contemporaneidade: Anna Bella Geiger, Lygia Clark, Mira Schendel e Wanda Pimentel. Em um momento histórico em que diversas instituições museológicas estudam suas coleções e refletem criticamente e estatisticamente sobre a presença de artistas mulheres em suas exposições, cremos que essa curadoria chega em bom tempo.



Com diferentes atuações na história das artes visuais no Brasil, elas foram testemunhas do trânsito de linguagens e questões advindo da passagem da primeira para a segunda metade do século XX. A experimentação com múltiplas linguagens, a necessidade de se sair de um lugar seguro durante a ditadura militar no Brasil e a realização de obras que por vezes eram efêmeras são alguns dos lugares de encontro de suas imagens e trajetórias.

Para criar um título crítico e ao mesmo tempo bem-humorado à exposição, optamos por chamá-la de “Anna Bella & Lygia & Mira & Wanda”. Essa forma de sequenciar nomes e transformá-los em designsurgiu com a agência holandesa Experimental Jetset quando criou, em 2001, a camisa “John & Paul & Ringo & George”, em referência aos Beatles. Substituímos os quatro rapazes de Liverpool por essas quatro artistas que são, ironicamente, contemporâneas ao grupo musical. Saem de cena esses quatro nomes masculinos e entram nos holofotes essas quatro mulheres que são referências para a arte contemporânea não apenas no país, mas em escala global.




Por fim, pensando o museu como um lugar de pesquisa e interseção entre a curadoria e a educação, convidamos a equipe de monitoras e monitores para escreverem textos de apresentação para cada uma das artistas e suas pesquisas. Esse grupo é composto por estudantes universitários de áreas afins às Artes Visuais. Desejamos que esses textos contribuam com a percepção a respeito das obras mostradas e que levem o público a investigar tanto essas quatro artistas, quanto outras importantes artistas contemporâneas essenciais para que a história da arte no Brasil seja menos masculina e mais multifacetada.


(texto curatorial escrito com Pablo León de La Barra sobre a exposição "Anna Bella & Lygia & Mira & Wanda", realizada no MAC Niterói, entre 03 de março e 11 de novembro)
© 2020, Raphael Fonseca | Todos os direitos reservados.