expos      txts      e-books     bio

O país ocupado


Antonio Dias, Antonio Manuel, Ivan Serpa & Rubens Gerchman
[13 de abril de 2019]




Dando prosseguimento às pesquisas curatoriais no acervo do MAC Niterói, um acontecimento recente nos deixou de luto: o falecimento no último mês de novembro de João Sattamini. Foi devido à sua coleção de arte contemporânea no Brasil – uma das mais célebres do país – que o museu foi construído para abrigar em comodato as suas obras. Com cerca de 1300 obras, a coleção traz grande parte dos nomes hoje já institucionalizados como basilares não apenas para a história da arte no país, mas para o estudo da arte produzida a partir dos anos 1960 em nível global.

Optamos por reunir em formato de quatro pequenas exposições individuais obras de artistas que tem uma presença considerável tanto quantitativamente, quanto de maneira qualitativa na coleção. Os quatro artistas aqui reunidos – Antonio Dias, Antonio Manuel, Ivan Serpa e Rubens Gerchman – tiveram carreiras que se estenderam por muitas décadas. Todos eles foram extremamente ativos e cada um respondeu à sua maneira às violentas décadas de 1960 e 1970 no Brasil.




Intitulamos a exposição por “O país ocupado”, título de uma obra de Antonio Dias, de 1971. Essa frase pode ser expandida para o conjunto da exposição e nos levar a refletir sobre como esses quatro artistas refletiam sobre as ideias de violência, repressão e cerceamento da liberdade de expressão no Brasil. Produzir imagens e coloca-las ao olhar público era um constante ato de coragem e levava esses artistas a pensar em ações politicamente críticas, mas de forma por vezes não explícita. Acreditamos que o título dessa curadoria também se configura como uma celebração à memória de Antonio Dias, falecido em agosto de 2018.

Assim como proposto em nossa última exposição da coleção João Sattamini – “Anna Bella & Lygia & Mira & Wanda” –, convidamos a equipe de monitoras e monitores do museu para produzirem textos que apresentam cada um desses artistas e suas pesquisas. É essencial que gerações mais jovens de pessoas dedicadas às artes visuais possam olhar para esse conjunto de obras e refletir textualmente sobre quais questões elas ainda nos trazem e de que modo essas imagens podem nos fazer agir de maneira consciente no presente.


(texto curatorial escrito com Pablo León de La Barra a respeito de “O país ocupado”, exposição coletiva com Antonio Dias, Antonio Manuel, Ivan Serpa e Rubens Gerchman no MAC Niterói, aberta entre 13 de abril de 2019 e 01 de março de 2020)
© 2020, Raphael Fonseca | Todos os direitos reservados.